Copa do Brasil 2018: Floresta, Ceará e Ferroviário (primeiros jogos)

Éeeeeeee olha que o futebol cearense fez história na Copa do Brasil esse ano, dá-lhe Ferrão. Esse ano a Copa do Brasil 2018, completa 30 edições, com 91 participantes, por enquanto a maior goleada foi do Fluminense (RJ) 5 x 0 sobre o Salgueiro, no dia15 de fevereiro, no Engenhão pela segunda fase da competição. 

 

Essa edição vai falar sobre os primeiros momentos do futebol cearense esse ano no torneio, Floresta, Ceará e Ferroviário. Com inicio em 30 de janeiro a Copa do Brasil termina em 17 de outubro e dá vaga a Libertadores da América para o campeão, mas o que mais interessa aqui, principalmente para equipes pequenas é a premiação em caso de passar de fase, quem for campeão pode levar até R$ 50 milhões.. 

 

Jogo 1: Floresta 0 x 2 Botafogo (PB) No Estádio Presidente Vargas, o Floresta estreou em competição nacional no dia 31 de janeiro, em jogo único que tinha que vencer pois jogava em casa, já o Botafogo (PB) jogava por um empate. Vamos às escalações das equipes.  Floresta do técnico Raimundinho, veio a campo com Mauro, Danrley, Regineudo, Edgar, Zé Carlos, Dim, Bruno Garcia, Gabriel, Cleiton, Edson Cariús, Paulo Victor. Já o Botafogo (PB) do técnico Leston Júnior foi escalado com Edson, Felipe Cordeiro, Gladstone, Lula, Fábio Alves, Rafael Jataí, Allan Dias, Carlos Renato, Marcos Aurélio, Dico e Nando. 

 

A classificação valia R$ 600 mil. Logo aos cinco minutos, Carlos Renato aproveita o bate cabeça de jogadores do Floresta e abre o marcador para o Belo. Depois aos 21 minutos do segundo tempo, Dico cruza e Allan Dias amplia o placar. Eliminação em casa e deixa de pegar o Atlético (MG) que havia se classificado para a segunda fase. 

 

Jogo 2: Brusque (SC) 0 x 1 Ceará. Ainda valido pela primeira fase, o Vozão foi ao estádio Augusto Bauer no dia 07 de fevereiro e quase não entra em campo devido a um problema com um dos quatros refletores que não acendia a lâmpada, mas o eletricista que levou um choque caiu de cinco metros e fraturou um ombro, conseguiu conserta o problema e a partida se realizou. O time da casa treinada pelo técnico Pingo estava com a formação no 4-4-2 e Dida, João Carlos (Jefferson Renan), Antônio Carlos, Douglas Silva, Neguette (Edu), Carlos Alberto, França, Adão, Jean Dias, Rafinha (Cleyton) e Wilson Júnior. O alvinegro de Porangabussu do técnico Marcelo Chamusca estava com Éverson, Leandro Silva, Valdo, Luiz Otávio, Rafael Carioca, Richardson (Juninho), Pedro Ken, Ricardinho, Andrigo (Wescley), Felipe Azevedo, Elton (Arthur). 

 

O jogo não foi lá essas coisas, mas o time cearense jogava por um empate, mas mesmo assim, venceu com gols aos 20 minutos do segundo tempo, Rafael Carioca, um chute fora da área. Vovô classificado para pegar o Londrina (PR), no estádio do Café no dia 21/02. 

 

Jogo 3: Ferroviário 2 x 1 Confiança. Se na Copa do Nordeste o Tubarão era laterna, no Cearense disputava a liderança e na Copa do Brasil fazia história. Primeiro esse jogo no estádio Presidente Vargas, na mesma quarta 07 de fevereiro, com o técnico Ademir Fonseca no comando do tricolor cearense e veio a campo com Bruno Colaço, Emerson Santos, Afonso (Mota), Túlio, Sávio, Erandir, Mazinho, Janeudo, Valdeci, Luis Soares (Rodrigo Rodrigues), Valdo Bacabal (Andrei), já os visitantes do técnico Ailton Silva estava com Genivaldo, Arlan, Vitor, Renato Camilo, Osvaldir, Zaquel (Klenisson), Flávio (Gilsinho), Diogo, Everton Santos, Rafael Villa (Lucas), Frontini.  O jogo dominado no ínicio pelo Ferrão teve poucas chances do Confiança com Frontini, mas o Bruno Colaço estava atento no gol. Mas os ataques do time do Ceará surtiram efeito e depois de um cruzamento de escanteio de Valdeci, Túlio marca o gol inicial do jogo. Aos 10 minutos, outro escanteio dessa vez para os visitantes e ele Vitor Pio empate de cabeça. Precisando da vitória, o tubarão da Barra precionou mais e aos 33 minutos da etapa final outro cruzamento Valdeci coloca nos pés de Rodrigo Rodrigues que faz o gol da vitória e da classificação coral. 

 

E finalmente uma noite histórica e impressionante para o futebol cearense. 

 

Jogo 4: Sport 3 x 3 Ferroviário disputa pênaltis 3 x 4. Ilha do Retiro 15/02. Segunda fase da Copa do Brasil de 2018.  Com um folha salarial de R$ 3,4 milhões, isso porque o presidente Arnaldo Barros fez um corte de 25% para esse ano contra uma equipe de tradição no futebol cearense, mas que a muitos anos não faz grandes equipes nem tem orçamento alto. 

Nelsinho Batista super campeão por onde passou, escalou o Sport com Magrão, Felipe Rodrigues (Neto Moura), Oswaldo Henriquez, Léo Ortiz, Capa, Anselmo, Fabrício, Thomás, Marlone, Gabriel (Índio), Leandro Pereira (Rogério). O Ademir Fonseca estava com Bruno Colaço, Amaral (Emerson Santos), Jean (Valdeci), Túlio, Sávio, Erandir, Mazinho, Janeudo, Andrei, Valdo Bacabal (Rodrigo Rodrigues), Mota.  

 

O público era pequeno é bem verdade, não era um Parque dos Principes, nem um Santiago Bernabeú, nem tinha Cristiano Ronaldo e nem Neymar, mas foi uma noite incrível de muita movimentação. Nos primeiros minutos de jogo, houve certo equilíbrio das duas equipes. Nos momentos finais do primeiro tempo o Leão da ilha cresce e Anselmo aproveita e abre o placar aos 38 minutos. Até aí tudo normal afinal, é o favorito que vence. Aos 10 do segundo tempo Fabrício amplia. E o Sport perdeu muitos gols ainda. Com um cruzamento de Rogério, Marlone marca o terceiro gol, aos 26 minutos. Caixão e vela preta? Não para o futebol que tudo pode acontecer, inclusive nada.  

 

Pouco tempo depois o Ferroviário começou uma reação incrível, aos 30 minutos Mazinho faz um gol que poderia ter sido o de honra, mas como o time da casa cochilou. Índio ainda colocou na trave de Colaço, mas a noite parecia ser de Mazinho que aos 37 depois de passe de Andrei chuta e Magrão não pega. 

 

Aos 41 depois de cruzamento de Sávio, Valdeci empata. Inacreditável, em praticamente 10 minutos o jogo muda de ares e 3 mil e 238 torcedores presenciam o inacreditável acontecer. Na disputa de penalidades, Janeudomarca,Thomás empate, Valdeci amplia, Léo Ortiz iguala, Rodrigo Rodrigues coloca o Ferrão na frente novamente, Fabrício empata para o Rubro Negro pernambucano, Mazinho amplia, Rogério perde, Mota bate e Magrão pega, Marlone perde Ferroviário é o futebol cearense na terceira fase da Copa do Brasil e enfrenta agora o vencedor de Vila Nova e Joinville. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial