Sinal de Alerta

Ezio Rodrigues (Palestrinha)

Neste mês de outubro, tivemos a oportunidade de avaliar e apreciar a seleção brasileira que na ocasião disputava um torneio amistoso organizado pelos sheiks da Arábia Saudita.

As vitórias nas partidas veio como já se esperava, mas, com elas também vieram velhas manias que podem num futuro próximo ocasionar novos desastres como os que vimos na Copa de Rússia, e que devem ser corrigidos enquanto está no início dos trabalhos. Aqui vamos abordar dois dos principais problemas que o técnico Tite deve resolver o quanto antes.

Na primeira partida contra a anfitriã do torneio, a Arábia Saudita, apesar da vitória pelo placar de 2×0 com gols de Gabriel Jesus e Alex Sandro, a apatia e falta de apetite dos jogadores em campo deixou um resultado que seria normal, numa verdadeira frustração na mente do torcedor que foi ao estádio e de quem assistiu pela TV.

Dava pra notar que os jogadores estavam se poupando, não sei se por ordem de seus clubes ou porque achavam que só porque o adversário era fraco poderiam marcar na hora que quisessem. O técnico Tite tem que ter uma conversa séria com os convocados, pois a seleção que amamos é a que entra em campo sempre dando seu melhor em respeito ao adversário e ao seu torcedor.

Já na final contra a então rival Argentina, foi um jogo totalmente diferente do que vimos no jogo anterior. Tinha emoção, reclamação, catimba, lances cruciais  e nenhuma das seleções se davam por vencida. Um típico clássico mundial em que tudo podia acontecer, a nossa vitória pelo placar de 1×0, gol do zagueiro Miranda nos minutos finais foi de prender a respiração do torcedor que acompanhou o jogo.

Mas por trás dessa vitória, também vimos outro problema que vem acontecendo e que poderia ter mudado o rumo da partida. O setor defensivo por completo, tem dificuldade de sair com a bola ou recua de maneira errada, em momentos no qual a seleção adversária faz marcação alta. Em duas oportunidades os jogadores argentinos quase fizeram gols em vacilos da zaga brasileira, deixado o goleiro Alisson numa verdadeira saia justa.

Uma zaga que jogou um mundial, e está há um bom tempo jogando não pode ter esses momentos de falta de atenção. Na pior das hipóteses dá um chutão pra frente e deixa o pessoal da parte ofensiva se virar como pode. No futebol moderno a marcação alta como a ocupação de espaço são importantes, pois delas as seleções de ponta tem se aproveitado e feito gols.

Então Tite dê um puxão aí no pessoal da defesa, se tiverem com algum problema, pois o torcedor está cansado de tanta frustração por erros bobos. A seleção está iniciando um novo ciclo, e nele temos muitas esperanças, mas também muitas dúvidas, então cabe vocês que nos representam (no caso a seleção) respondê-las.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *