Despedida de Dudu Cearense no futebol

 Dia de São José (19/03), a chuva veio e alegrou o Ceará todo com a promessa de um inverno vigoroso, mas nesse mesmo dia, pouco mais de meio dia e meio, no seu Instagram, Alexandro Silva de Sousa, com então 35 anos, anunciou sua aposentadoria, “Bom dia! Venho aqui hoje para anunciar que estou encerrando a minha carreira como atleta profissional de futebol. Quero agradecer especialmente aos clubes que eu tive o prazer de defender, Vitória, Kashiwa Reysol, Rennes, CSKA Moscow, Olympiacos, Atlético Mineiro, Góias, Ofi Creta, Maccabbi Netanya, Fortaleza
e Botafogo
. Como sempre digo, minha gratidão eterna por toda a minha trajetória passando por vitórias e derrotas da quais sempre vieram acompanhadas de um aprendizado e principalmente pelos títulos. Foram 21 títulos ao longo da carreira, todos conquistados com muito suor e dedicação.
Não poderia jamais deixar de agradecer aos meus pais que sempre acreditaram no meu potencial. Nunca esquecerei o dia da minha primeira viagem como atleta aos 15 anos de idade. Meu pai me chamou e me perguntou: filho vc quer isso mesmo? Eu respondi: Pai, é o meu sonho e vou correr atrás até o fim! Nesse caminho encontrei a pessoa chave, minha esposa que amo e que esteve comigo em todos momentos, sem exceção. Não foi fácil para ela abrir mão da sua vida para viver a minha e ainda me deu os maiores conquistas da minha vida, que foram as minhas filhas, minhas Marias guerreiras! Graças a Deus, tive uma carreira brilhante, inclusive vivendo a honra de defender a Seleção Brasileira, e juntos conquistamos o mundo e alcançamos nossos sonhos! Carla, gratidão por tudo!”

            Faltou citar, o clube da sua juventude, que o revelou para o futebol, o Ceará Sporting Club, depois foi para as categorias de base do Vitória da (BA), jogador, natural de Fortaleza, Ceará, foi um exímio volante no seu estilo mais clássico.

            Em 2001, se profissionalizou, um ano depois se destacou, no Supercampeonato Bahiano e depois 18 jogos como titular no Brasileirão. Seu primeiro gol veio, em 12 de fevereiro de 2003, quando o Vitória venceu o Atlético de Alagoinhas por 3 x 2.

            Depois foi negociado com o Reysol, mas não teve muitas sequencias devido à lesão, foi para o Rennes (FRA), mas também, não se firmou. Mas foi no CSKA Moscou, onde foi bicampeão russo, da Supercopa da Rússia, além de ganhar duas vezes a Copa da Rússia.

            No Olympiakos da Grécia, conquistou a Copa da Grécia, marcando o gol do título, no 3 x 2, sobre o Panionios. Mas sofreu com lesões e foi negociado.

            Chegou ao Atlético (MG), em 2012 e passou pouco tempo sendo negociado com o Goiás. Foi Campeão Brasileiro da Série B em 2012 e Campeão Goiano em 2013.

            Depois passou pelos clube do OFI Creta em 2014. Um ano depois desembarcou em Fortaleza e fechou com Leão do Pici.

            Foi campeão Cearense 2015 e 2016.

            Em 2016 foi ao Botafogo (RJ), que foi sua última equipe profissional. Ainda foi campeão Carioca de 2018.

            Entre seus principais títulos profissionais estão a Copa América de 2004 pela seleção brasileira, no Peru. Na primeira fase do torneio, Dudu Cearense jogou a primeira partida como titular e entrou no decorrer do jogo, nas duas partidas seguintes. Depois não jogou mais nenhuma partida nem foi relacionado pelo técnico Carlos Alberto Parreira.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *