1: Copa do Mundo 2018 Grupo A e Grupo B

1Copa do Mundo 2018 Grupo A (Rússia, Egito, Arábia Saudita, Uruguai) 

Formado pela anfitriã, Rússia, o Grupo A ainda conta com o Egito, Arábia Saudita e Uruguai. A Copa do Mundo começa oficialmente no dia 14 de junho com Rússia x Arábia, no estádio Olímpico Lujniki.  Um dia depois Egito x Uruguai, no estádio Ecaterimburgo. 

Rússia: Como antiga URSS, foi campeã olímpica duas vezes em 1956 e 1988 e campeã da Eurocopa de 1960. Como anfitriã a seleção Russa, não precisou passar pelas eliminatórias, garantiu vaga direta no torneio. Um dos destaques da equipe o zagueiro Victor Vasin está fora do Mundial, sofreu uma lesão grave no ligamento cruzado do joelho esquerdo. Outro que preocupa, mas ainda é dúvida se participa ou não da competição é outro central Gueorgui Dzhikiya, que sofreu a mesma lesão que o companheiro de seleção em janeiro. 

Tirando como base sua participação na Copa das Confederações de 2017, a equipe de Stanislav Tchetchesov, tem ainda os goleiros Igor Akinfeev (CSKA Moscou), Vladimir Gabulov (Arsenal Tula) e Guilherme, brasileiro que vive há dez anos na Rússia e joga no Lokomotiv Moscou; ou seja a maioria joga em equipes russas, Dmitry Tarasov (Lokomotiv Moscou), Yuri Zhirkov (Zenit), Fyodor Smolov (FC Krasnodar). Lembrando que a Rússia não passou nem da primeira fase da Copa das Confederações. Só venceu um jogo na estréia contra a Nova Zelândia e perdeu ainda para Portugual de 1 x 0 e México por 2 x 1. Antes da Copa, o grande desafio da Rússia é enfrentar a forte seleção brasileira de Tite em amistoso no dia 23 de março, no mesmo estádio da abertura da Copa do Mundo, o Lujniki, que passou por reforma entre 2013 e 2017 ao custo de R$ 1,46 bilhão, e receberá sete jogos da competição. 

Egito: para chegar o Mundial, o time egípcio terminou em primeiro lugar no Grupo E, das eliminatórias na África, com 13 pontos, em seis jogos, 4 vitórias, um empate e uma derrota. O jogo que se destaca como o mais importante foi contra o Congo na quinta rodada, vitória por 2 x 1 e classificação a Copa depois de 28 anos ausente. O gol veio aos 50 minutos, no estádio Bob El Arab Stadium. O autor dos dois gols foi Mohamed Salam que joga no Liverpool e foi eleito o melhor jogador do Campeonato Inglês em fevereiro, ganhando seu terceiro premio de melhor jogador do mês e não é para menos fez quatro gols em três jogos em fevereiro.  

O jogador que tem passagens por Chelsea, Basel, Roma, demorou a deslanchar mais hoje com 25 anos é chamado por muitos como o Messi egípcio esperança do técnico argentino Hector Cuper, entre eles também se espera de Mahmoud Adbel Razek (Shikabala) e Ahmed Hassan, se preparam antes do Mundial para um amistoso dia 23 de março contra Portugal. 

Arábia Saudita: Para conseguir uma classificação a Copa, os árabes enfrentaram duas fases de grupo, na primeira terminou em primeiro lugar, com seis vitórias e dois empates, destaque para as duas vitórias de sete a zero e 10 x 0 sobre o Timor Leste. Na fase seguinte, terminou em segundo atrás do Japão. A Arábia fez nessa fase 19 pontos, seis vitórias um empate e três derrotas. Os principais êxitos foram duas vitórias de 3 x 0 sobre Emirados Árabes Unidos e Tailândia. Mas a classificação veio na última rodada contra o Japão no dia 05 de setembro de 2017, com 1 x 0, no seu estádio na cidade de Jeddah, com gol de Fahad Al-Muwallad. Com uma seleção fraca e sem muitas pretensões, o jeito foi fazer um acordo com times espanhóis e levar jogadores sauditas a Liga da Espanha, um deles é Salem Al- Dawsari de 26 anos que foi levado para jogar no Villareal, fora ele, mais outro oito jogadores vão buscar ganhar experiência para evitar vexames como o da Copa de 2002, quando levou de 9 x 0 da Alemanha logo na estréia. Esse acordo com a Espanha levou os jogadores árabes para lá a custo de salário mínimo da Liga e o restante pago pela Federação Árabe de Futebol 

Uruguai:Bi-campeã mundial, bi campeã olímpica, com grandes destaques como Luis Soares (Barcelona) a seleção uruguaia terminou em segundo lugar nas eliminatórias da América do Sul, atrás apenas do Brasil; a seleção que também tem Cavani (PSG) terminou com 31 pontos, nove vitórias, cinco empates e uma derrota, 57% de aproveitamento. O técnico Oscar Tabárez também tem outros destaques como Muslera, Godin, Arrascaeta, Maxi Pereira, Arévalo Rios. As principais vitórias foram contra a Colômbia e Chile por 3 x 0 e Paraguai 4 x 0. A confirmação da classificação veio mesmo na última rodada, quando o Uruguai no estádio Centenário no dia 10 de outubro de 2017, contra a Bolívia, apesar de começa perdendo, gol de Gastón Silva (contra), Cácerez empatou aos 39 m do primeiro tempo, aos 41m Cavani de cabeça virou o jogo, aos 14m do segundo tempo Luis Suárez fez mais um gol e ele mesmo fechou o placar, os bolivianos descontaram de novo contra dessa vez Godín. 4 x 2 e mais uma vez a celeste na Copa do Mundo. Segundo o site, Torcedores, o Uruguai estaria com 15 jogadores já garantido na Copa, antes da convocação final, no gol Muslera, na reserva Martin Silva (Vasco), só a duvida no terceiro goleiro, Martin Campanã do Independente (Arg) ou Conde do Nacional (Uru), na lateral Martín Cácerez (Lazio), Maxi Pereira, as outras duas vagas ficariam em disputa de quatro jogadores, Gastón Silva, Guilhermo Varela (Peñarol) , Jorge Fucile, Frederico Ricca; na zaga estariam confirmado três: Diego Godín, José Maria Giménez e Sebastián Coates, quase lá Mauricio Lemos; como volantes, jovens Federico Valverde, Matías Vecino e Rodrigo Bentacur e possivelmente Lucas Torreira ou Walter Gargano, além de um nome que quase certo Nahitán Nández; na meia diz-se ser ainda o problema que Tabarez tem de solucionar, tem jogadores como Cristian Rodríguez, Giorgian de Arrascaeta, outros ainda disputam uma vaga Carlos Sanchez, Nicolás Lodeiro, Gastón Ramirez e Diego Laxalt, no ataque Luiz Suárez e Edson Cavani garantidos e outros disputam duas vagas entres eles Cristhian Stuani, Maximiliano Gomez, Jonathan Urretaviscaya, Gáston Pereiro, Diego Rolán e Abel Hernandez. 

Em outros episódios mais grupos da Copa do Mundo de 2018, na Rússia e estou pensando em uma edição especial sobre a História da Rússia, quem sabe falar dos tempos dos czares, Revolução Russa, KGB, PCB de Luis Carlos Prestes, Guerra Fria, muitos assuntos nos remetem ao país Putin. 

 

____________________________________________________________ 

2: Copa do Mundo 2018 Grupo B (Espanha, Irã, Marrocos, Portugal) 

Formado pela campeã mundial de 2010, a Espanha, pelo Irã e Marrocos, sem muita tradição no futebol e pela atual campeã européia de futebol, Portugal, um grupo que já coloca de cara as duas seleções européias na frente das demais. Se não houver zebras serão as duas classificadas, sem dúvida nenhuma. 

Dia 15 de junho, em São Petersburgo, meio dia horário de Brasília, Marrocos e Irã e às 15h do mesmo dia, no estádio Olímpico de Sochi, Portugal e Espanha duelam em jogo emocionante, concerteza. 

Espanha: comandada pelo técnico Julen Lopetequi, um ex-jogador que chegou a jogar pelo Real Madrid, Barcelona e Rayo Vallecano, até atuou na seleção, na Copa do Mundo de 1994. Como treinador Jullen, treinou o próprio Rayo Vallecano, Real Madrid, A seleção da Espanha nas categorias de base sub-19, sub-20, sub-21 e o time do Porto e foi anunciando em 21 de julho de 2016 como treinador da seleção principal da Espanha. Já renovada, mas ainda com alguns jogadores antigos, a seleção espanhola venceu numa goleada de 8 x 0, contra a Liechtenstein, na estréia, escalada com De Gea, Sergi Roberto (gol), Sérgio Ramos, Piqué, Jordi Alba, Busquets, Koke, Thiago Alcântara (Nolito), Vitolo (gol) (Ansensio), Diego Costa (gol) (Morata(gol)), David Silva(gol). Classificada como líder do Grupo G, com 28 pontos, a Espanha, venceu nove jogos, um empate, com 36 gols a favor e três contra. Além da goleada na primeira rodada, a Fúria venceu 4 x 0 a Macedônia, 3 x 0 Itália.  

A dúvida ainda se leva para a zaga Lucas Hernandez, que defende o Atlético de Madrid é francês, mas tem mãe espanhola e apesar de ter sido convocado por Deschamps para amistosos, preferiu esperar uma chance na seleção do país que fora naturalizado. 

Irã: a seleção asiática se classificou depois de líder o grupo a qual participou na segunda e terceira fase de grupos, sem precisar passar por repescagens. No Grupo D, terminou com 20 pontos, seis vitórias, dois empates e nenhuma derrota; Entre as principais vitórias dessa fase, venceu por 6 x 0 o Guam, em duas oportunidades. Na terceira fase, obteve a melhor campanha no Grupo 1, com 22 pontos, seis vitórias e quatro empates, com vitórias todas com placares pequenos, venceu o Catar, 2 x 0, a Coreia do Sul, por 1 x 0 e o jogo mais importante, no dia 12 de junho de 2017, a vitória de 2 x 0 sobre o Uzbequistão, gols de Azmoun e Taremi, que deram a classificação ao selecionado. A seleção treinada pelo técnico português, Carlos Queiroz, estará na sua quinta participação em copas, sendo essa a segunda seguida. As esperanças da equipe são dos jogadores que jogam na Rússia, entre eles Azmoun, Saeid Ezatolahi e Milad Mohammadi 

Marrocos: No Grupo C da Africa, a seleção marroquina se classificou com 12 pontos, três vitórias e três empates. Entres as vitórias, estão seis a zero sobre o Mali, três a zero sobre o Gabão e a vitória mais importante contra a Costa do Marfim, no dia 11 de novembro de 2017, no estádio Le Félicia, por 2 x 0. A bomba veio no mês de março quando, o volante Mouchine Moutouali disseque o técnico da seleção Hervé Renard, não o convocou, porque, só convoca jogadores que tem amizade com o empresário e ainda cobra suborno. O técnico frânces rebateu e disse estar no futebol da África há mais de dez anos e não convocou ninguém que não seja por merecimento. Na última convocação para os amistosos contra Sérvia e Uzbequistão, o técnico veio com novidades, entre elas, Zakaria Labyad e Yassin Ayoub, que jogam no Utrecht da Holanda e Ayoub El Kaabi, destaque da Copa das Nações da África, que só conta com jogadores que jogam no futebol africano. Ainda foram convocados, o zagueiro da Juventus da Itália, Medhi Benatia e o meio –campista do Ajax Hakim Ziyech, outro meia na lista é Younès Belhanda do Galatasary. 

Portugal: Finalmente chegamos ao selecionado que tem o melhor do mundo no elenco, Cristiano Ronaldo. Para chegar ao Mundial da Rússia de 2018, a seleção portuguesa terminou em 1° lugar no Grupo B, das eliminatórias européia, com 27 pontos, 9 vitórias e uma derrota. A única derrota se deu na primeira rodada, quando foi derrotada pela Suíça por 2 x 0, depois teve vitórias importantes de 6 x 0 sobre Andorra, Ilhas Faroe e depois devolveu a derrota para Suiça na última rodada vencendo por 2 x 0 e conseguindo a classificação no saldo de gols. O jogo foi no dia 10/10, no estádio da Luz. A equipe de Fernando Santos foi formada nesse jogo por Rui Patrício, Cédric, Pepe, José Fonte, Eliseu (Antunes), João Moutinho, William Carvalho, João Mário (Danilo Pereira), Bernardo Silva, André Silva (gol) (André Gomes) e Cristiano Ronaldo. Um gol contra de Djourou, com isso mais uma vez Portugal estará lutando pelo uma melhor colocação no Mundial. 

A última convocação antes da Copa, para amistosos contra Egito e Holanda, teve uma novidade, devido a contusão de Pepe (Besiktas – Tur) lesionado foi chamado, o jovem de 20 anos do Benfica, Rubens Dias. Também voltaram ao selecionados, os experientes, Rolando (Olympique de Marseille), Adrien Silva (Leicester). A lista completa ainda trás, os goleiros, Rui Patrício, Athony Lopes e Beto; Cédric Soares, João Cancelo, Bruno Alves, José Fonte, Fabio Coentrão, Raphael Guerreiro; William Carvalho,Ruben Neves, João Moutinho, Manuel Fernandes, André Gomes,João Mário,Bruno Fernandes,Bernardo Silva; Gelson Martins, Ricardo Quaresma, Gonçalo Guedes, Cristiano Ronaldo e André Silva. 

____________________________________________________________ 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial