Rogério Ceni, antes de ser técnico seus confrontos contra clubes cearenses

No dia 10 de novembro de 2017, o Fortaleza anunciou a contratação do ex-goleiro do São Paulo, Rogério Ceni, depois de muita insistência do presidente leonino, Marcelo Paz. Durante a carreira de jogador, Ceni enfrentou os dois principais clubes cearense, em jogos validos pela Copa do Brasil, Brasileirão, Sulamericana. Foram derrotas e vitórias e o marcante gol de pênalti que encerraria sua trajetória como maior goleiro artilheiro da história do futebol mundial.

O primeiro confronto do Ceni contra equipes cearenses se deu na Copa do Brasil de 2001, na 2° fase, quando em jogo único no Presidente Vargas, o São Paulo não tomou conhecimento do Ceará e venceu por 4 x 2. O Ceará estava escalado pelo técnico, José Carlos Serrão, com Wilson Júnior, Dudé, Júlio César, Gilmar Serafim (Esquerdinha), Maciel (Viana), Roberto Lopes, Robson Paulo, Chico Chapecó, Robson (Sandro Gomes), Jairo Lenzi e Zezinho. Os gols do Vozão foram de Jairo Lenzi e Zezinho, para o São Paulo maçaram Júlio Baptista, Carlos Miguel, e duas vezes França.

No dia 17 de abril de 2003, no Morumbi, pela 4° rodada do Brasileirão, São Paulo venceu o Fortaleza por 3 x 1, o tricolor paulista do técnico Oswaldo de Oliveira tinha Rogério Ceni, no gol, já o Leão do Pici, do técnico Ferdinando Teixeira, estava escalado com Jefferson, Fernandão, Ronaldo Angelim, Sérgio (Rogério Paulista), Chiquinho (Mazinho Loyola), Erandir, Dude, Alyson, Wendell, Wesley, Calmon, os gols da partida foram de Gabriel, Ricardinho e Reinaldo para o tricolor paulista e Chiquinho para o tricolor cearense.

No dia 20 de agosto o confronto foi no Castelão e mais uma vez Ceni e companhia levaram a melhor sobre o Fortaleza. O Técnico do São Paulo era Roberto Rojas. O gols da partida foram marcado por Kléber e Rico

Dois anos depois no Morumbi, mais uma vez o São Paulo de Ceni venceu o Fortaleza, dessa vez por 3 x 2. O tricolor paulista tinha como técnico Paulo Autuori, já o Leão treinado por Hélio dos Anjos tinha a equipe formada por Bosco, Nivaldo, Alan, Amaral (Chiquinho), Marquinhos, Mazinho Lima, Lúcio (Alex Afonso), Marcelo Lopes, Fumagali, Erandir, Marcos Denner (Paulo Isidoro), os gols da partida foram de Josué, Mineiro e Amoroso para equipe paulista e Marcelo Lopes e Fumagali para o time cearense.

No dia 27 de novembro no Castelão, Ceni sofreu sua primeira derrota para o Fortaleza. Já com Valdir Espinoza com técnico do Leão, o gol foi dele Clodoaldo, era a 41° rodada.

Em 2006, foram dois jogos entre Fortaleza e São Paulo com Rogério Ceni no gol, no dia 31 de agosto, quando o São Paulo era líder da competição e o Fortaleza estava na zona de rebaixamento o jogo ficou em 1 x 1 no Morumbi, com até um pênalti desperdiçado por Ceni. Os gols foram de Rinaldo para o Leão e Lenilson para o São Paulo. Em 2006, foram dois jogos entre Fortaleza e São Paulo com Rogério Ceni no gol, no dia 31 de agosto, quando o São Paulo era líder da competição e o Fortaleza estava na zona de rebaixamento o jogo ficou em 1 x 1 no Morumbi, com até um pênalti desperdiçado por Ceni. Os gols foram de Rinaldo para o Leão e Lenilson para o São Paulo.

Depois a vitória no Castelão do Fortaleza de 1 x 0, gol de Finazzi.

Na 12° rodada do Brasileirão, no dia 31/07, o São Paulo venceu o Ceará por 2 x 1, com gols de Fernandão e Ricardo Oliveira para o tricolor paulista e Erick Flores para o vozão.

A grande vitória alvinegra no Campeonato Brasileiro sobre o São Paulo de Ceni, se deu numa tarde de domingo, dia 24 de outubro de 2010, a equipe treinada por Dimas Filgueiras, que foi escalada com Michel Alves, Fabricio, Diego Sacoman, Anderson, Vicente, Boiadeiro, João Marcos, Geraldo (Careca), Michel, Washigton (Misael), Magno Alves (Javier Reina), os gols foram de Sacoman e Magno Alves.

2011, não foi um ano positivo para o Ceará contra Rogério Ceni , foram mais vitórias tricolores do que alvinegras. No dia 19/06 pela 5° rodada, em uma tarde que Ceni pegou pênalti e Marlos e Lucas fizeram os gols da vitória por 2 x 0 para o Sâo Paulo.

Já no dia 10 de agosto, pela Copa Sulamericana, o Ceará venceu o São Paulo por 2 x 1. Para o vozão, Rudnei e Marcelo Nicácio e para o tricolor, Rivaldo.

No Morumbi, no dia 24/08, o São Paulo bateu o Ceará por 3 x 0 e liquidou a fatura da Sul-americana gols de Lucas, Cicero e Dagoberto.

O mar não estava para peixe o Ceará e no dia 17 de setembro, em mais um jogo no Morumbi, o Sâo Paulo de Ceni, não tomou conhecimento da equipe cearense e venceu por 4 x 0, gols de Rivaldo, Juan, Ivan Piris e Casemiro.

E a última vez de Ceni como jogador em terras alencarinas foi pelas oitavas de final da Copa do Brasil de 2015, o técnico do São Paulo era Juan Carlos Osório, o técnico do Ceará Marcelo Cabo. Os gols da vitória de 3 x 0, na Arena Castelão foram de Alexandre Pato, Thiago Mendes e Rogério Ceni que fez seu último gol na carreira.

14 jogos. Foram nove vitórias de Rogério Ceni, quatro derrotas e um empate.

Logo no dia da apresentação de Rogério Ceni, como técnico do Fortaleza, o presidente Marcelo Paz fez questão de comparar a sua chegada igual a de Ronaldo no Coringão, que trouxe torcida e estrutura para o clube paulista, além de títulos. Logo no dia da apresentação de Rogério Ceni, como técnico do Fortaleza, o presidente Marcelo Paz fez questão de comparar a sua chegada igual a de Ronaldo no Coringão, que trouxe torcida e estrutura para o clube paulista, além de títulos. Rogério Ceni nasceu em Pato Branco (PR) em 1973 e seu clube de estréia foi o Sinop, onde jogou a juventude depois contratado pelo São Paulo. Foram 1238 jogos pelo tricolor paulista e 131 gols, pela seleção brasileira foram 18 partidas, a maioria no banco de reservas. Foi campeão matogrossense em 1990, pelo Sâo Paulo, foi campeão mundial de clubes da Fifa 2005, Libertadores 1993 e 2005, Copa Commebol 1994, três vezes campeão brasileiro 2006, 2007 e 2008. Na seleção brasileira venceu Copa das Confederações 1997 e Copa do Mundo 2002.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial