REFORMA DA PREVIDÊNCIA – MERCADO ESTÁ CAUTELOSO MESMO APÓS APROVAÇÃO NA CCJ

Especialistas do mercado financeiro explicam a importância da aprovação da Nova Previdência

A aprovação da Reforma da Previdência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) foi um pequeno alívio para o mercado financeiro, o governo já mostrou dificuldades nessa primeira etapa, por conta da falta de articulação política, mas ainda há bastante expectativas para as próximas etapas. Especialistas do mercado financeiro comentam como o mercado está se comportando após a aprovação.

“O que já era esperado desde ontem, dia 23, é que essa aprovação na CCJ tinha uma relevância secundária, não seria o suficiente para acalmar o mercado, pois é uma etapa protocolar, puramente técnica, onde não se discute o mérito da Reforma da Previdência. Considerada uma etapa fácil, o governo já demonstrou dificuldades. Então o que se projeta é que haja uma contrariedade maior ainda, agora na Comissão Especial e depois no Plenário na Câmara dos Deputados e no Senado, para ser efetiva a aprovação da Reforma. Então o prognóstico não é bom, embora tenham ocorrido a superação da etapa da CCJ. O dólar hoje está subindo, numa nítida reação a isso”, ressalta Fernando Bergallo, Diretor de Câmbio da FB Capital.

“A admissibilidade da PEC da Nova Previdência foi aprovada ontem na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados por 48 votos favoráveis e 18 contrários. A aprovação, contudo, demorou cerca de uma semana a mais do que o esperado e foi viabilizada apenas através da exclusão de quatro aspectos da PEC (fim de multa/contribuições ao FGTS para aposentados na ativa, idade compulsória para aposentadoria, exclusividade ao Poder Executivo para alterar regras previdenciárias e judicialização através das Varas Estaduais). A exclusão destes pontos, ainda assim, não alterou o impacto fiscal proposto inicialmente. Tais alterações devem ocorrer apenas durante a discussão do mérito da PEC, na Comissão Especial que será criada (ainda nesta semana, provavelmente) para tal. Após esta análise/votação na Comissão Especial, a proposta será encaminhada ao plenário da Casa e precisará de, no mínimo, 308 votos favoráveis (de um total de 513 deputados) em duas votações consecutivas. O mercado monitora com atenção o andamento da Nova Previdência no Congresso. A expectativa é de que a PEC esteja aprovada na Câmara e no Senado até o final do 3T18, com alguma desidratação de seu impacto fiscal. Irá então para promulgação do Presidente do Congresso, vigorando a partir de 2020”, explica o Economista Daniel Xavier.

“Tivemos um pregão do Ibovespa em alta ontem, já com a expectativa de aprovação na CCJ e hoje está caindo, pois a Bolsa subiu durante a real possibilidade e está caindo após o fato se concretizar. A aprovação da Reforma na CCJ, é apenas o primeiro passo até que a PEC seja efetivamente aprovada. A cada avanço da proposta o mercado fica mais confiante, fazendo a bolsa subir, e trazendo tranquilidade para os investidores que ainda estão cautelosos, esperando a finalização desse processo”, finaliza Daniela Casabona, Sócia-Diretora da FB Wealth.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *