O Ceará cresce e se destaca no mercado global

Atrair e incentivar investimentos é o objetivo que o estado do Ceará busca alcançar nos últimos anos, ou seja, criar condições para competitividade dos setores econômicos do Estado. Executando políticas de desenvolvimento, entre elas, indústria, comércio, serviços, agronegócio, mineração, energia e frutas em geral.

Essa política de concessão de no máximo 75% como isenção de ICMS beneficiou neste ano diversos segmentos da economia cearense, principalmente as pequenas empresas de telecomunicações. O Estado também diminuiu o imposto incidente sobre operações de importação de fibras ópticas e outros componentes de rede.

A redução da taxa foi aprovada pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). O convênio garantiu ainda isenção do ICMS incidente sobre as operações de importação e do diferencial de alíquotas nas operações interestaduais para os bens indicados, especialmente aqueles destinados à implantação de rede de fibra óptica.

Os outros avanços que marcaram este ano de 2018 foram a atenção especial nas aquisições de máquinas e equipamentos, peças metálicas para compor o ativo permanente das empresas.

Para alavancar investimentos no interior do Estado, o governador Camilo Santana, através de decreto, concedeu benefício fiscal a cidades com baixo Índice de Desenvolvimento Municipal (IDM). Com isenção a partir de 75% de ICMS.

Em termos de infraestrutura, o Ceará tem hoje um grande potencial em energia renovável e, quem diria (?), garantia de água, logística internacional como o Porto do Pecém e o do Mucuripe.

Outro aspecto relevante foi a continuidade da recuperação do Estado na área de educação técnica com a meta de ofertar uma mão de obra à altura dos empreendimentos agendados. Foram ofertados aos alunos: refeições, estágio curricular remunerado, laboratórios, biblioteca, auditório, ginásio poliesportivo, teatro de arena, livros e material didático, informática. No ensino profissional, em 10 anos, o quantitativo de alunos beneficiados passa de 4 mil para mais de 52 mil jovens. Além disso, o Governo do Ceará anunciou também ainda este ano os 21 municípios que receberão novas escolas em tempo integral

As novas instituições de ensino serão construídas por meio de verba no valor de R$ 40 milhões, repassada pelo Governo Federal. Portanto, o Ceará revolucionou nessa área, visando o futuro industrial que é atualmente um grande projeto de desenvolvimento.

É por isso que o estado do Ceará cresce. O turismo cearense tem passado por um processo de reestruturação com a atração do hub aéreo e a administração do Aeroporto de Fortaleza pela empresa alemã Fraport. Nesse setor é fundamental a qualificação dos profissionais, para acelerar a mudança do perfil da prestação de serviços em benefício do turista.

No agronegócio, o Estado vem também mostrando diferencial, inclusive em relação aos seus concorrentes como a Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Norte. O que ainda falta é logística, principalmente interna, como estradas rodoviárias e ferroviária, de menor custo, pois somente os terminais portuários não completam as exigências de implementação dos negócios internacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *