Landing Station da Angola Cables em Fortaleza recebe a certificação Tier III

Certificado garante para a Angola Cables a eficiência operacional da infraestrutura e instalações construídas em dezembro de 2018.

A landing station onde está armazenado o Monet,  um dos cabos submarinos de fibra óptica da Angola Cables, em Fortaleza, recebeu a certificação Tier III do Uptime Institute. O certificado reconhece a eficiência operacional da infraestrutura e instalações construídas em dezembro de 2018.

A construção landing station (estação de aterrissagem) começou em 2017. Sua infraestrutura foi feita para abrigar o Monet, cabo submarino internacional que conecta Boca Raton, na Flórida, Estados Unidos à Fortaleza e Santos, no Brasil.

A construção da instalação surgiu da necessidade de ter uma estação de aterrissagem totalmente funcional, agora certificada. Esta é a primeira vez que uma instalação Tier III foi construída na região para suportar um cabo submarino e sua rede, reduzindo assim pontos de falha e garantindo a disponibilidade constante de tempo de atividade.

“Um certificado, como o concedido pelo Uptime Institute à Angola Cables para a estação do cabo submarino Monet, coloca as nossas infraestruturas ao nível de excelência e qualidade de serviço ao cliente que nos deixa muito orgulhosos. Também nos dá garantias de que estamos um passo mais perto de concretizar nossas ambições de construção de Data Centers que atrairão empresas digitais que buscam as conexões de mais baixa latência. com maior capacidade de transmissão e armazenamento de dados, em um ambiente confiável e altamente estável”, explica António Nunes, CEO da Angola Cables.

Sobre a Angola Cables

Angola Cables é uma companhia multinacional de Telecomunicações fundada em 2009, que opera no mercado de atacado. Seu principal  negócio é a venda de capacidade de transmissão internacional  de dados através de sistemas de cabos submarinos de fibra óptica e trânsito IP. SACS, Monet e WACS são os três sistemas de cabos submarinos de fibra óptica operados pela Angola Cables, que conectam quatro regiões (América do Sul, América do Norte, África e Europa), por 31.207 km, com alta capacidade de débito e que ligam a 11 Pops Ativos e 19 landing stations. Além disso, a Angola Cables gere o Angonix, um Ponto de Intercâmbio na Internet, localizado em Luanda e considerado o terceiro maior do continente africano. A Angola Cables também opera Data Centers como o Angonap, instalado em Luanda (Angola) e que se conecta a SACS, WACS e sistemas adicionais para fins de redundância.

Para mais informações, visite: https://www.angolacables.co.ao

Sobre Uptime Institute

O Uptime Institute é o padrão global mais confiável e adotado no setor de TI para o projeto, a construção e a operação corretos dos data centers – a espinha dorsal da economia digital. Por mais de 20 anos, o Uptime Institute tem proporcionado aos clientes a garantia de que sua infraestrutura digital pode funcionar em um nível que seja consistente com suas necessidades comerciais, em uma ampla gama de condições operacionais. Com sua certificação padrão Tier de data center, revisões de gerenciamento e operações, selo de aprovação de TI eficiente e currículo educacional credenciado para profissionais de data center, o Uptime Institute ajuda as organizações a otimizar ativos de TI críticos enquanto gerencia custos, recursos e eficiência. O Uptime Institute tornou-se o padrão para confiabilidade, sustentabilidade e eficiência do data center. Hoje, milhares de empresas contam com o Uptime Institute para possibilitar seu sucesso comercial com foco no digital.

Para mais informações, visite: https://uptimeinstitute.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *