Inscrições para o Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde vão até 4 de abril

Nesta edição serão reconhecidas as melhores coberturas jornalísticas em saúde da América Latina em duas categorias: “Jornalismo Escrito” e “Televisão e Vídeo”

Em 2019, o Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde chega à sua sétima edição. As inscrições para a premiação idealizada pela Roche América Latina, em parceria com a Secretaria Técnica da Fundação Gabriel García Márquez para o Novo Jornalismo Ibero-americano (FNPI), estarão abertas até 4 de abril de 2019, às 12h, no horário da Colômbia (-5 UTC).

O prêmio reconhece a excelência e estimula a cobertura jornalística de qualidade relacionada à saúde na América Latina. Neste ano, as categorias são Jornalismo Escrito, para trabalhos publicados em qualquer meio impresso ou digital, e Televisão e Vídeo, para reportagens transmitidas na televisão aberta, fechada ou em mídia digital. Os conteúdos devem contemplar ao menos um dos seguintes temas:

  • Inovação nos cuidados da saúde;
  • Biotecnologia em saúde;
  • Acesso a cuidados de saúde;
  • Investigação e desenvolvimento nos temas de saúde;
  • Regulamentação e políticas públicas de saúde;
  • Oncologia.

Os jornalistas que desejarem participar do prêmio devem realizar a inscrição de seus trabalhos pelo site www.premiorochedejornalismo.com. Serão aceitos materiais produzidos originalmente em espanhol ou português, publicados ou transmitidos na América Latina de 1º de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2018.

Entre os critérios que serão avaliados pela Secretaria Técnica do Prêmio, estão: qualidade narrativa; tratamento contextualizado e com domínio técnico do tema; foco socialmente relevante ao setor de saúde; reportagem, investigação próprias e completas; Independência e valores éticos profissionais refletidos no trabalho; valor informativo próprio e diversidade geográfica – os trabalhos finalistas de cada categoria serão de meios de comunicação de diferentes países.

A divulgação dos vencedores acontecerá no mês de julho, durante o Roche Press Day, fórum educativo de jornalismo científico e saúde realizado todos os anos pela Roche América Latina, que neste ano acontece no Brasil. Os jornalistas premiados poderão escolher entre uma bolsa integral para um workshop internacional da FNPI ou um convite para participarem do Festival Gabo em Medellín, na Colômbia. Os ganhadores receberão, ainda, uma medalha comemorativa, um certificado de reconhecimento pela atuação e um livro Gabo Periodista.

O Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde também concederá uma menção honrosa a trabalhos dedicados ao tema de acesso a tratamentos de saúde, sendo uma para cada categoria. Os nomeados terão a oportunidade de se unirem aos vencedores e finalistas no RPD, com todas as despesas pagas pela Roche.

Ricardo Corredor Cure, diretor executivo da FNPI, destaca que “o prêmio não busca apenas reconhecer e valorizar o árduo trabalho que realizam diariamente os jornalistas que cobrem a saúde, mas também consolidar uma comunidade que acredita firmemente no papel de serviço público que o jornalismo carrega”.

Para conhecer o regulamento completo, acesse www.premiorochedejornalismo.com.

 

Sobre as edições anteriores

Ao longo das últimas seis edições, o Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde contou com 1.880 inscrições de trabalhos desenvolvidos em 19 países da América Latina, em quatro categorias. Em  2018, os vencedores da categoria Rádio foram Juan Camilo Chaves Rodríguez e Charlotte de Beauvoir, da Colômbia, com a reportagem “Doctor: ¿Esto es normal”. Já na categoria Internet, o trabalho premiado foi “Huérfanos de la salud”, desenvolvido pelo venezuelano David González Travieso e equipe de Ipys Venezuela e El Pitazo.

 

Sobre a Roche

A Roche é uma empresa global, pioneira em produtos farmacêuticos e de diagnóstico, dedicada a desenvolver avanços da ciência que melhorem a vida das pessoas. Combinando as forças das divisões Farmacêutica e Diagnóstica, a Roche se tornou líder em medicina personalizada – estratégia que visa encontrar o tratamento certo para cada paciente, da melhor forma possível.

É considerada a maior empresa de biotecnologia do mundo, com medicamentos verdadeiramente diferenciados nas áreas de oncologia, imunologia, infectologia, oftalmologia e doenças do sistema nervoso central. É também líder mundial em diagnóstico in vitro e tecidual do câncer, além de ocupar posição de destaque no gerenciamento do diabetes.

Fundada em 1896, a Roche busca constantemente meios mais eficazes para prevenir, diagnosticar e tratar doenças, contribuindo de modo sustentável para a sociedade. A empresa também visa melhorar o acesso dos pacientes às inovações médicas trabalhando em parceria com todos os públicos envolvidos. Trinta medicamentos desenvolvidos pela Roche fazem parte da Lista de Medicamentos Essenciais da Organização Mundial da Saúde, entre eles, antibióticos que podem salvar vidas, antimaláricos e terapias contra o câncer. Além disso, pelo décimo ano consecutivo, a Roche foi reconhecida como a empresa mais sustentável na Indústria Farmacêutica pelos Índices de Sustentabilidade Dow Jones (DJSI).

Com sede em Basileia, na Suíça, o Grupo Roche atua em mais de 100 países e, em 2018, empregou cerca de 94.000 pessoas em todo o mundo. No mesmo ano, a Roche investiu 11 bilhões de francos suíços em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e suas vendas alcançaram 56,8 bilhões de francos suíços. A Genentech, nos Estados Unidos, é um membro integral do Grupo Roche. A Roche é acionista majoritária da Chugai Pharmaceutical, no Japão. Para mais informações, visite www.roche.com.br

 

Sobre a FNPI

Os programas jornalísticos da FNPI (Fundação Gabriel García Márquez para o Novo Jornalismo Ibero-americano) têm como objetivo formar, incentivar e conectar jornalistas, meios de comunicação e empreendimentos jornalísticos em espanhol e português. Com isso, a fundação busca promover a excelência, a inovação e a ética do jornalismo, para que este contribua para o avanço em direção a sociedades melhor informadas, nas quais a cidadania seja exercida plenamente. A FNPI foi criada em Cartagena, Colômbia, em 1994, e começou a funcionar no ano seguinte como produto da preocupação de Gabriel García Márquez – que iniciou sua carreira de escritor como repórter – em estimular as vocações, a ética e a boa narração no jornalismo ibero-americano.

 

Informações sobre o prêmio

Jaime Beltrán Villalobos
Coordenador do Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde
Email: premioroche@fnpi.org
Telefone: (57 5) 664 58 90

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *