Fibromialgia pode ser melhorada com prática do pilates

Existem dores musculares que podemos tratar com exercícios e medicamento facilmente, porém, outras necessitam de um cuidado especial, como é o caso daquelas causadas pela fibromialgia. Uma grande opção para a melhora gradativa da patologia é a prática do pilates.

De acordo com a educadora física e pós-graduada em fisiologia do exercício, biomecânica e pilates, Patricia Bueno, do Studio Pilates Patricia Bueno, explica que a fibromialgia é uma síndrome no tecido fibroso e muscular que provoca dor por várias partes do corpo incluindo articulações. “Isso acontece devido uma alteração da interpretação dos estímulos recebidos pelo cérebro, por exemplo um simples abraço ou aperto de mão pode provocar desconforto”.

Ela afeta, em sua maioria, mulheres entre 30 a 60 anos, mas também pode acometer homens e adolescentes. Para melhorar as dores que irradiam pelo corpo, o pilates é um meio de tratamento . “Todos os exercícios liberam substâncias que geram prazer como endorfina e serotonina. Para este tratamento, os exercícios devem ser prazerosos, com ênfase na mobilização para que esses hormônios sejam liberados e favoreçam o paciente”, explica a educadora.

Ainda, o fortalecimento e alongamento devem ser realizados com evolução gradual e bem mais lenta que na maioria da população para que não ocorra dores após os exercícios.

Segundo Patricia, as aulas de pilates são globais, onde são trabalhados dos pés à cabeça, visando a reeducação postural, fortalecendo o que está enfraquecido e alongando o que está encurtado. “Quem possui fibromialgia tem tendência a possuir maior rigidez nos tecidos, o que ocasiona desequilíbrio postural. O instrutor de pilates irá analisar e trabalhar para que ocorra esse equilíbrio muscular e favorecer o relaxamento de toda estrutura corporal”, indica.

Três motivos para a escolha do pilates

Primeiro: possuí fácil adaptação, seus aparelhos e acessórios disponíveis permitem essa facilidade.

Segundo: trabalha a consciência corporal, o que gera uma consciência de sua postura e organização de sua estrutura.

Terceiro:  os princípios aplicados que lingam corpo, mente e espírito. “Segundo estudos a fibromialgia está ligada à transtornos de ansiedade e depressão, e o pilates conecta através dos movimentos, respiração e concentração, assim, ajuda a integrar todas as partes do corpo, talvez como uma terapia.O pilates permite um aprofundamento de aceitação e amor por si mesmo”, enaltece Patricia.

Consequências da prática

Patricia Bueno ainda ressalta que a primeira evolução é a diminuição de dores e melhora na qualidade de vida. Além dessas, outra evolução importante em ser notada é a melhora da postura e humor do aluno.

Ainda, no decorrer do tratamento irá ocorrer aumento da massa muscular, melhora da mobilidade, alongamento, consciência corporal, respiração, melhora da postura, das funções de todos os órgãos, vascular, linfático, enfim, “com um bom acompanhamento profissional os benefícios serão maiores do que o motivo que levou ao pilates, no caso, o tratamento da fibromialgia”, finaliza a profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *