Em 12 meses, quase oito milhões de brasileiros foram vítimas de fraudes

Com a chegada do fim de ano, criminosos aproveitam o aumento da circulação de consumidores nos centros de compras para realizar os mais diversos tipos de golpes. Um levantamento da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) estima que, em 12 meses até setembro deste ano,7,8 milhões de brasileiros foram vítimas de fraude. Os dados mostram que a maior parte das ocorrências (41%) está ligada à clonagem de cartão de crédito.

Outros golpes mais comuns envolvem o uso indevido do nome para contratação de empréstimos (12%), utilização de documentos para abertura de crediário (10%) e pagamento de boletos falsos (10%). Há ainda pessoas que foram vítimas de clonagem de cartão de débito (7%), falsificação de cheque (7%) e clonagem de placa de veículo (7%).

Crimes como esses acabam causando sérios danos para o consumidor que, ao ter suas informações pessoais utilizadas indevidamente, sofrem não apenas prejuízos financeiros, como também ficam expostos a constrangimentos. Segundo a pesquisa, as principais consequências com ações fraudulentas são perda de tempo com processos burocráticos para regularizar a situação (32%), compras indevidas feitas em seu nome (29%) e negativação do CPF, que dificulta a realização de compras por meio do crédito (24%).

SPC Brasil libera, por 30 dias, gratuidade de monitoramento de CPF

Para auxiliar a população na proteção a fraudes, o SPC Brasil disponibiliza, gratuitamente, por 30 dias, o serviço ‘SPC Avisa’. Com a ferramenta, o consumidor recebe informações via e-mail sempre que seu nome for incluído, excluído ou sofrer alterações cadastrais no banco de dados do SPC Brasil.

De acordo com o SPC Brasil, nos últimos cinco anos, em cada dez avisos de perda ou de furto de documentos protocolados no SPC Brasil, quatro foram feitos entre janeiro e março, período que coincide com o Carnaval, quando as pessoas geralmente viajam e participam de atividades com grande aglomeração. “Com o SPC Avisa, o consumidor recebe alertas em até 24 horas sempre que o seu CPF for consultado para concessão de crédito ou quando houver inclusão ou exclusão da base de inadimplentes do SPC”, afirma o superintendente de bureau de crédito do SPC Brasil, Nival Martins.

Outro serviço que está à disposição dos consumidores é o ‘SPC Alerta de Documentos’. Em caso de perda, roubo, furto ou extravio de documentos pessoais, como CPF, talão de cheque ou cartão de crédito, por exemplo, basta o consumidor comparecer pessoalmente até um balcão de atendimento, do SPC Brasil com o boletim de ocorrência em mãos.

Com isso, o risco de fraudes é reduzido, já que os estabelecimentos comerciais são informados da ocorrência, evitando os problemas decorrentes de ter seus dados pessoais utilizados por golpistas nas compras a prazo, quando são realizadas consultas no banco de dados do SPC para a concessão de crédito.

Serviço

Para contratar o monitoramento gratuito do CPF por 30 dias, o consumidor deve acessar:  https://loja.spcbrasil.org.br/pessoa-fisica/monitorar-cpf-spc-avisa/spc-avisa-e-mail-mensal.html

Metodologia

A pesquisa ouviu 800 consumidores em setembro de 2018, com idade superior ou igual a 18 anos, de ambos os sexos e de todas as classes sociais, em 12 capitais das cinco regiões brasileiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *