Da Água para o Vinho

Ézio Rodrigues Palestrinha

Nesta virada de ano que 2018 para 2019, muitos dos desejos de melhores condições vida, de saúde e de outras coisas foram pedidos. Mas uma das maiores viradas do ano que passou foi à recuperação de Ceará dentro do Brasileirão 2018.

Pra entendermos melhor sobre isso, vamos para o período antes da Copa, onde o alvinegro obteve o pior inicio de campeonato da era dos pontos corridos com somente 13,9% dos pontos (obteve 0 vitorias, 5 empates e 7 derrotas em 12 partidas). O time então comandado pelo técnico Marcelo Chamusca, que vinha de um titulo estadual e uma ascensão da Série B para A, tinha grandes expectativas pelo lado de sua torcida por ter apresentado grandes resultados no final da temporada passada(2017) e inicio de ano, mas o que aconteceu foi um desastre. O time não correspondia em campo, e defensivamente o time sofria muitos gols e no ataque era quase que inofensivo. Uma mudança de treinador foi feita, sai Chamusca e entra Jorginho, mas a fase continua e a cada jogo os torcedores que antes via alegria agora via o fantasma do rebaixamento e sem qualquer chance de retorno.

Mas o titulo não é “Da Água pro Vinho”?. Pois e, a campanha do Ceara virou de maneira monstruosa, mas isso só foi possível graças a chega do técnico Luiz Carlos de Lorenzi, mais conhecido como Lisca. O então técnico gaucho como fama “doido” (pela profissão) revolucionou o então desacreditado elenco em referência, e consigo veio jogadores que até então eram desconhecidos (como Juninho Quixadá e Calysson) e outros que não tinham mais mercado (como Edinho e Leandro Carvalho). Mas não foi só isso que o técnico trouxe ao time, ele trouxe confiança e estimulo que vão além de táticas e adicionando um tempo para

Com toda essa renovação, a reação do Ceara foi incrível. Depois do período pós-Copa, o aproveitamento subiu para 50% (foram 10 vitórias, 9 empates e 7 derrotas em 26 partidas). E os times como Corinthians, Flamengo e Cruzeiro foram sendo superados, e pouco a pouco isso foi trazendo o torcedor de volta, e na reta final foi o grande diferencial. O que víamos em campo foi outro time, mais aguerrido e forte mentalmente é graças aos esforços do time e técnico, o Ceara saiu da decadência para apoteose e com isso, garantindo no final a sua permanência no Brasileirão Série A desse ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *