CADASTRO POSITIVO – QUEDA DE JUROS E MAIS DINHEIRO NA ECONOMIA

“O cadastro positivo automático é um dos maiores avanços dos últimos 20 anos no combate as altas taxas de juros”

O Cadastro Positivo existe desde 2011 e começou a funcionar em 2013. Na prática é um banco de dados operado pela Confederação Nacional de Dirigentes e Lojistas (CNDL) e pelo SPC Brasil, é utilizado para que seja possível reconhecer quem são os bons pagadores. Para isso se inclui dados de CPFs e CNPJs de indivíduos e empresas que realizaram transações financeiras. Nesta segunda-feira (08), o Presidente Jair Bolsonaro sancionou o projeto que visa alterar este cadastro, porém, tais mudanças devem ocorrer somente daqui alguns meses. Agora será possível que os bancos e as demais instituições financeiras incluam pessoas nessa lista sem uma prévia autorização, assim como ocorre na lista de inadimplentes, conhecida como cadastro negativo. “Apesar do cadastro já existir, pelo fato de não ser automática a adesão, muitas pessoas nem sequer ficavam sabendo. Por este motivo o número de pessoas inscritas era muito baixo se comparado ao potencial, diferente do banco de dados negativo, ou famoso nome sujo”, diz o Financista do Canal 1Bilhão Educação Financeira, Fabrizio Gueratto.

O Cadastro Positivo reúne informações de pagamentos dos consumidores. Por exemplo, se a pessoa pagou as dívidas em dia, funciona como um atestado de bom pagador. Com isso, acabou se tornando uma referência para os bancos e lojas. Dessa forma podem identificar se vale a pena emprestar dinheiro/vender para aquela determinada pessoa, e se não irá ocorrer um prejuízo. Após a nova lei ser sancionada, quem pagar suas dívidas em dia já estará automaticamente nesta lista, mas é possível sair na hora que quiser. “O cadastro positivo automático é um dos maiores avanços dos últimos 20 anos no combate as altas taxas de juros. Isso não vai impactar somente quem pega dinheiro emprestado, mas todo brasileiro será impactado de forma indireta. Quanto mais pessoas pagando corretamente os seus empréstimos, menores os juros e maior a concorrência ente as instituições financeiras atrás destes bons clientes. Isso faz com que mais dinheiro circule na economia e consequentemente isso reaquece o consumo, a produção e a geração de empregos. Funciona como o SPC e SERASA do bem”, explica Gueratto.

De acordo com a nova lei, cabe ao Poder Executivo regulamentar os procedimentos que serão aplicados caso os dados acabem vazando. Além disso, o consumidor também será avisado quando seu CPF for cadastrado neste banco de dados. “Um dos principais benefícios será para a fintechs, startups de tecnologia voltadas para o mercado financeiro. Diferente dos grandes bancos que já possuem muitas informações das pessoas, as fintechs precisam buscar estes dados em plataformas de terceiros. Quanto mais informações elas possuem, menor é o risco de inadimplência e consequentemente isso é repassado para o consumidor final na forma detaxas e juros mais baixos. Essa é a grande arma destas empresas para enfrentar o poder econômico e a marca consolidada das grandes instituições financeiras. O melhor marketing é aquele que traz mais vantagens para o bolso”, finaliza o Financista do Canal 1Bilhão Educação Financeira.

 

Sobre 1Bilhão Educação Financeira

O Canal 1Bilhão Educação Financeira leva educação financeira em uma linguagem simples, resumida e disruptiva, para que o investidor aprenda a acumular riquezas, preservar o poder de compra e aumentar a sua rentabilidade com investimentos com alta expectativa de retorno. Fundado pelo jornalista, escritor e palestrante Fabrizio Gueratto, eleito em 2018 com um dos mil paulistanos mais influentes e que atua a mais de 12 anos no mercado informações financeiras. O canal tem como o slogan “investimento não é cassino” e foca em desconstruir na cabeça do brasileiro a ideia de que é preciso acertar sempre o investimento da moda. O planejamento patrimonial de qualquer pessoa, independente da sua classe social deve começar ainda na infância e continuar até o final da vida. Além disso, o conteúdo também revela as pegadinhas que existem dentro do mercado financeiro e como desviar delas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *